top of page

assunto: acervo da laje

coleção: josé eduardo ferreira santos

Casa em Novos Alagados abriga acervo afro-brasileiro e regional

A Tarde, 2012

Seu vizinho: Curador do "Acervo da Lage", o professor fala sobre o projeto.

Massa! 14.04.2015 

Riqueza de todos e para todos

Correio, 16.09.2019

Três coleções para pensar a construção da memória

Jornal não identificado, 2021

sobre.

A Associação Cultural Acervo da Laje é um espaço multicultural, autônomo e não institucional, localizado no Subúrbio Ferroviário da cidade de Salvador, com características que transitam entre casa, museu e escola. A associação é composta por duas casas em pontos distintos da localidade do São João do Cabrito e ambas acolhem obras de artes, elementos arqueológicos, documentos, jornais, fotografias, dentre outros materiais cotidianamente compartilhados com o grande público por meio de visitas agendadas e projetos intermitentes. Dessa maneira, a Associação é orientada pelos princípios do resgate da memória, saberes e cultura local a partir do acesso democrático à arte e à história, tendo se destacado pela fundamental atividade de preservação da memória histórico- -cultural do Subúrbio Ferroviário de Salvador, assim como por ser um dos poucos espaços que se propõem a essa finalidade em territórios periféricos da cidade. Nesse sentido, é fundamental reconhecer o compromisso do Acervo da Laje, como é mais conhecido, com a preservação da historiografia cultural brasileira a partir do resgate epistemológico da memória e cultura do Subúrbio Ferroviário - local de presença majoritariamente negra e economicamente empobrecida - e sua importância como um espaço através do qual o acesso à arte e à história local se dá de forma gratuita. A Associação se caracteriza também por ser um projeto autônomo, elaborado pela comunidade e destinado a servi-la, sobretudo, enquanto instrumento emancipatório de um povo que tem, factualmente, seu acesso à arte e à própria história geralmente negados.

Texto: José Eduardo Ferreira Santos, Caroline Souza e Milena Silva, no texto "Um Centro de Documentação e Pesquisa (CEDOC) para a Associação Cultural Acervo da Laje", revista Redobra 17.

bottom of page